Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Destaques > CENSO DO PAPAGAIO-DE-PEITO-ROXO
Início do conteúdo da página

CENSO DO PAPAGAIO-DE-PEITO-ROXO

Publicado: Segunda, 01 de Junho de 2015, 16h45

Objetivo é definir a população que resta da ave ameaçada de extinção

Objetivo é definir a população que resta da ave ameaçada de extinção

© Todos os direitos reservados. Foto: Elinton Rezende

Brasília (01/06/2015) - Censo nacional e mundial do papagaio-de-peito-roxo foi realizado no período de 2 a 12 de maio, em vários Estados do Brasil, na Argentina e no Paraguai. A iniciativa teve como objetivo definir a população que ainda resta dessa ave ameaçada de extinção. Pesquisadores dos três países planejaram as contagens em março, durante reunião realizada no município de Foz do Iguaçu (PR). Na ocasião, foi definido o período e a metodologia empregada para estabelecer as diferentes populações da espécie, ao longo de sua área de distribuição geográfica.

Diferentes grupos de pesquisadores, representando a Universidade de Passo Fundo (UPF), a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Associação Amigos do Meio Ambiente (AMA), Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), entre outros, foram a campo, no já referido período, para determinar o tamanho populacional da ave em cada região. O período do início de maio foi definido para a contagem das aves em função da maior oferta das sementes do pinheiro-brasileiro (Araucaria angustifolia), quando a ave apresenta maior concentração populacional.

© Todos os direitos reservados. Fotos: ARQUIVO PROJETO CHARAOA coordenação dos trabalhos de campo está sendo realizada pelo Projeto Charão, desenvolvido pelo Instituto de Ciências Biológicas da UPF, em parceria com a AMA, e conta com o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Nêmora Pauletti Prestes, pesquisadora do Projeto Charão, destaca a participação das demais instituições na execução da contagem da espécie. "O apoio logístico e o trabalho de experientes pesquisadores na área da ornitologia tornou possível as atividades realizadas em um território tão amplo", afirmou.

Segundo a analista ambiental do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE), Patricia Serafini, a realização do censo é passo fundamental para a conservação das espécies. "Essa primeira contagem nacional vai orientar melhor as ações da política nacional para a conservação de espécies ameaçadas, como consta no Plano de Ação Nacional para Conservação dos Papagaios da Mata Atlântica (Portaria nº 130 do ICMBio, de 14 de dezembro de 2010)".

Sobre a espécie

O papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) apresenta forte associação aos ambientes de Florestas com Araucárias, no Paraguai, no norte da Argentina e no Brasil, onde apresenta manchas desde Minas Gerais até o Rio Grande do Sul.

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), o papagaio-de-peito-roxo está na crítica categoria "em perigo", em função da rápida redução de seu tamanho populacional nos últimos anos. Estima-se que haja menos de 10.000 indivíduos maduros, sendo estimado declínio populacional continuado de 10% em três gerações.

Os pesquisadores apontam como principais fatores de ameaça para essa espécie a destruição de ambientes de Florestas com Araucárias, à captura e os problemas de pequena variabilidade genética, típica de populações pequenas e isoladas reprodutivamente.

PAN Papagaios

O Plano de Ação Nacional para Conservação dos Papagaios da Mata Atlântica (PAN Papagaios) compreende ações para conservação das espécies ameaçadas de extinção: papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), papagaio-da-serra (A. pretrei), papagaio-da-cara-roxa (A. brasiliensis) e chauá (A. rhodocorytha), além de ações direcionadas para o papagaio-verdadeiro (A. aestiva), espécie de interesse especial que, apesar de não integrar a Lista Oficial de espécies ameaçadas, é alvo frequente do tráfico de animais silvestres.

O plano tem como objetivo garantir a integridade genética e demográfica das populações naturais das espécies contempladas no PAN Papagaios, por meio da ampliação do conhecimento científico, da redução da perda de hábitat e da retirada de espécimes da natureza, nos próximos cinco anos.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página