Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Destaques > Centro de Excelência do Cerrado é inaugurado em Brasília
Início do conteúdo da página

Centro de Excelência do Cerrado é inaugurado em Brasília

Publicado: Sexta, 11 de Setembro de 2015, 18h01

Centro é fruto da parceria entre o Governo do Distrito Federal e o Cecat

Centro é fruto da parceria entre o Governo do Distrito Federal e o Cecat

 © Todos os direitos reservados. Fotos: Nana Brasil 

Brasília (11/09/2015) – Foi inaugurado nesta sexta-feira (11), no Jardim Botânico de Brasília, o Centro de Excelência do Cerrado – Cerratenses, espaço de pesquisa e preservação do bioma que abrange quase 24% do território nacional e predomina na região Centro-Oeste.

Fruto da parceria entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade do Cerrado e Caatinga (Cecat), um dos centros de pesquisa administrados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Centro de Excelência ocupa uma área de 1,6 mil metros quadrados, incluindo salas de estudo e espaços para exposições, seminários e atividades culturais.

A inauguração do Cerratenses faz parte das comemorações do Dia do Cerrado, data em que é celebrado o "berço das águas brasileiras", assim apelidado pelo fato de abrigar as nascentes de importantes bacias hidrográficas do nosso país, como a Amazônica e a do São Francisco, entre outras.

"A nossa contribuição, através do Cecat, é produzir conhecimento científico aplicado à conservação do Cerrado", destacou o presidente do ICMBio, Cláudio Maretti. De acordo com o presidente, o Centro de Excelência pretende ser um espaço de aproximação com as pessoas: "É fundamental que estejamos abertos para ouvir e interagir mais com a sociedade. O Cerratenses busca essa interação através de exposições, ações de educação ambiental e atividades culturais".

Ainda segundo Maretti, a parceria do Instituto Chico Mendes com o GDF faz parte de uma estratégia mais ampla de integração. "Estamos buscando um modelo de gestão integrada para as Unidades de Conservação", frisou.

Para o secretário do Meio Ambiente do Distrito Federal, André Lima, o Centro de Excelência foi batizado de Cerratenses, no plural, "porque representa todos nós". Lima ressaltou também todos os agentes que tornaram possível a criação do centro e a forma como as ações vêm sendo conduzidas: "A construção coletiva e compartilhada é a base do nosso trabalho, que hoje se transforma nessa junção de forças em prol do Cerrado", concluiu.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280 
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página