Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > ICMBio participa do "Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos"
Início do conteúdo da página

ICMBio participa do "Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos"

Publicado: Segunda, 30 de Setembro de 2013, 15h51

Evento é aberto ao público e visa promover o patrimônio arqueológico existente no Parque Nacional

Sandra Tavares
sandra.tavares@icmbio.gov.br

logo do eventoBrasília (30/09/2013) – O Instituto Chico Mendes participa do evento 'Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos', realizado pela Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), governo do Estado do Piauí e parceiros (União Europeia, UNESCO no Brasil, ICMBio, representantes da República Federal da Alemanha, Embaixada da França e Embaixada da Suécia). O evento acontece de 1º. de outubro até 15 de dezembro de 2013, no Espaço Israel Pinheiro, na Praça dos Três Poderes, em Brasília/DF.

O objetivo do evento, segundo a FUMDHAM e parceiros, é promover o intercâmbio de informações acerca do patrimônio arqueoógico existente no Parque, além de auxiliar na estruturação de projetos de desenvolvimento socioeconômico para a região onde fica a Serra da Capivara. Espera-se, ainda, que o interesse do público brasileiro acerca das temáticas de conservação e de promoção do meio natural brasileiro, bem como de sua cultura antiga, cresçam nacionalmente a partir do evento.

Niede GuidonPara o presidente do ICMBio, Roberto Vizentin, é inigualável o patrimônio que a Serra da Capivara abriga. "Graças ao pioneirismo de pesquisadoras como Niède Guidon, celebramos a certeza de que este patrimônio permaneça não apenas para que a geração atual entenda a história primitiva do homem no Continente Americano, mas as futuras gerações também", frisa Vizentin.

No Espaço Israel Pinheiro, será realizada durante os dias uma exposição sobre temas de conservação integrada do patrimônio arqueológico e natural do Brasil, tendo o Parque Nacional da Serra da Capivara , no localizado no Estado do Piauí como exemplo.

Estão previstos uma exposição museográfica intitulada 'Parque Nacional Serra da Capivara, pré-história e desenvolvimento', organizada pela FUNDHAM, que revelará conteúdos arqueológicos, o suporte museográfico tradicional e com novas tecnologias, bem como mostra do trabalho de pesquisa realizado pela FUMDHAM, além de conteúdos sociais que demonstrem projetos de geração de ingresso de receitas – a exemplo da elaboração de cerâmicas, bem como de educação e de saúde.

Haverá ainda ciclo de conferências relacionadas com o tema, que acontecerão todas as quartas-feiras (das 18h30 às 20h30), organizada pela Delegação da União Europeia em Brasília. Serão ao todo 10 conferências- uma por semana. As conferências são abertas ao público no limite do auditório do espaço Israel Pinheiro – que é de no máximo 100 pessoas. O ICMBio proferirá conferência intitulada 'Gestão de áreas protegidas – O Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC' no dia 20 de novembro.

Sobre o Parque Nacional da Serra da Capivara

Pedra furada1O Parque Nacional Serra da Capivara é uma unidade de conservação da natureza gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade localizada nos municípios piauienses de Brejo do Piauí, Coronel José Dias, João Costa e São Raimundo Nonato, no Estado do Piauí. É o único Parque Nacional do domínio morfoclimático das caatingas, o que ressalta a necessidade de conservação e restauração da flora, abriga espécies que só ocorrem ali.

O parque foi criado por meio do Decreto de nº 83.548, emitido pela Presidência da República em 5 de junho de 1979, com a finalidade de proteger um dos mais importantes exemplares do patrimônio pré-histórico do país. O parque constitui uma área de maior concentração de sítios com desenhos pré-históricos do mundo e está inscrito na Lista de Patrimônio Cultural da Humanidade, da UNESCO.

Originalmente com 91.847 hectares, a área do parque foi ampliada em 12 de março de 1990 para os atuais 129 mil hectares pelo Decreto nº 99.143. A Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) é grande parceira do ICMBio na gestão do parque.

A Serra da Capivara é um parque arqueológico com uma riqueza de vestígios que se conservaram durante milênios, devido à existência de um equilíbrio ecológico, hoje extremamente alterado. É um local com vários atrativos, como o fato de ser um museu a céu aberto, entre belíssimas formações rochosas, onde se encontram sítios arqueológicos e paleontológicos espetaculares, que testemunham a presença de homens e animais pré-históricos.

Passado do Homem Americano

Estudos científicos confirmam que a Serra da Capivara foi densamente povoada em períodos pré-históricos.
Existem atualmente 737 sítios arqueológicos catalogados onde foram encontrados esqueletos humanos, pinturas rupestres com aproximadamente 30 mil figuras coloridas, representando cenas de sexo, de dança e de parto, entre outras. Tais pinturas são a manifestação mais abundante, conspícua e espetacular deixada pelas populações pré-históricas que viveram na área do Parque.

Ao longo de 14 trilhas do Parque e dos 72 sítios arqueológicos abertos à visitação, encontramos tesouros, como os pedaços de cerâmicas mais antigas das Américas, de 8.960 anos. No circuito dos Veadinhos Azuis, podemos encontrar quatro sítios com pinturas azuis, a primeira desta cor descoberta no mundo.

Confira o Programa da Exposição Museográfica

Confira o Release Oficial do Evento

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9290

Fim do conteúdo da página