Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Amazonas conquista mais uma Unidade de Conservação
Início do conteúdo da página

Amazonas conquista mais uma Unidade de Conservação

Publicado: Sexta, 17 de Outubro de 2014, 14h44

Estação Ecológica Alto Maués é uma das UCs com maior número de primatas

Estação Ecológica Alto Maués é uma das UCs com maior número de primatas

Amazonas conquista mais uma Unidade de Conservaçãoista mais uma Unidade de Conservação

Gustavo Frasão
gustavo.caldas@icmbio.gov.br

Brasília (17/10/2014) — O estado do Amazonas conquistou mais uma Unidade de Conservação (UC), a Estação Ecológica (Esec) Alto Maués, que possui uma área de 668.170 hectares. O decreto da Presidência da República foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (17).

A nova Esec é uma das UCs com o maior número de primatas brasileiros, apresentando 13 espécies, sendo três delas endêmicas, ou seja, que só ocorrem na região. Também habitam o local 624 espécies de aves, sendo 28 migrantes do hemisfério norte e duas do hemisfério sul, além de três espécies ameaçadas de extinção. Segundo o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap/ICMBio), o habitat da região também é adequado à sobrevivência e reprodução da onça pintada.

Leia também: Novas Unidades de Conservação atendem reivindicações da sociedade

Leia também: Três novas Reservas Extrativistas marinhas são criadas no Pará

Os objetivos da nova Estação Ecológica são proteger a biodiversidade local, garantir a frequência dos serviços ecossistêmicos e contribuir para a estabilidade ambiental da região. A UC faz divisa com outras áreas protegidas, como o Parque Nacional da Amazônia e as Florestas Nacionais de Pau-Rosa e do Amanã.

A Estação Ecológica Alto Maués não possui ocupação humana e por isso mantém integridade da cobertura vegetal florestada. A UC faz parte das metas do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAM) e consta no documento Área Prioritária para Conservação, Uso Sustentável e Repartição de Benefícios da Biodiversidade Brasileira.

registrado em:
Fim do conteúdo da página