Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > ICMBio divulga concessionária vencedora de licitação
Início do conteúdo da página

ICMBio divulga concessionária vencedora de licitação

Publicado: Sexta, 24 de Outubro de 2014, 17h30

O consórcio vencedor explorará o Trem do Corcovado por 20 anos

O consórcio vencedor explorará o Trem do Corcovado por 20 anos

ICMBio divulga concessionária vencedora de licitação

Gustavo Frasão
gustavo.caldas@icmbio.gov.br

Brasília (24/10/2014) — O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) divulgou nesta sexta-feira (24) a concessionária vencedora do certame para operação dos serviços do Trem do Corcovado, no Rio de Janeiro. O consórcio formado pelas empresas Esfeco e Cataratas do Iguaçu venceu a licitação e explorará o serviço por 20 anos.

A empresa investirá R$ 121 milhões em novos trens, na reforma de todas as estações e modernização do sistema operacional, de rede elétrica e dos espaços de atendimento ao visitante. Além disso, o Trem do Corcovado vai ganhar sinalização e atendentes bilíngues; exposição sobre a história da ferrovia e do Parque Nacional da Tijuca (RJ); integração com o futuro Espaço Paineiras - centro de visitantes no prédio do antigo Hotel das Paineiras - e com o novo sistema de bondes de Santa Teresa, cuja implantação deverá ser concluída até 2017.

"Com o novo contrato, teremos um significativo acréscimo na arrecadação do Parque Nacional da Tijuca, acima de 40% das receitas atuais, além do investimento por parte do concessionário", explicou Luiz Eugenio Junqueira de Oliveira, coordenador da Unidade Avançada de Administração e Finanças do ICMBio/Rio de Janeiro.

De retorno para União, o valor fixo estabelecido ficou em R$ 3,8 milhões por ano, adicionado a um valor variável de 9,9% de receita operacional bruta do consórcio e dos ingressos do Parque Nacional da Tijuca, que serão recolhidos pelo concessionário e repassados integralmente à União. O aumento da receita trará melhorias na estrutura do Parque, já que por lei pelo menos 25% da arrecadação deve retornar em investimentos e manutenção da área protegida.

Entre os cuidados ambientais por parte da empresa destacam-se a coleta seletiva de lixo com destinação social, o monitoramento dos impactos da operação sobre a fauna e a flora do Parque Nacional e a obrigação de cuidar também das trilhas e acessos de pedestres ao Corcovado. O futuro operador também deve contratar no mínimo 30% dos funcionários nas comunidades do entorno e criar programas de capacitação de mão-de-obra para atuação no setor do turismo.

A Estrada de Ferro do Corcovado, inaugurada em 1884, liga o bairro do Cosme Velho ao Alto do Corcovado, dentro do Parque Nacional da Tijuca. A responsabilidade pela concessão dos serviços do transporte ferroviário foi repassada ao ICMBio em 2013.

registrado em:
Fim do conteúdo da página