Iniciada a avaliação dos Lagartos e Anfisbênias no Brasil

O processo de avaliação da biodiversidade brasileira é coordenado pela COABIO/CGESP/DIBIO e o processo de avaliação da herpetofauna no Brasil está sob a coordenação do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios – RAN, que tem como Ponto Focal a Analista Ambiental, Yeda Bataus. Para o processo de avaliação dos lagartos e anfisbênias (248 e 67 espécies, respectivamente), o Centro conta com a participação do Dr. Guarino Rinaldi Colli, da UnB, como Coordenador do táxon. O ponto forte do processo é a participação da comunidade científica em todas as etapas, pois sem o conhecimento acadêmico acumulado, não conseguiríamos chegar a um resultado de qualidade e legítimo.

A avaliação dos lagartos e anfisbênias está dividida em duas oficinas. A primeira foi realizada no período de 7 a 11 de outubro deste ano, na ACADEBIO, contando com a participação 17 pesquisadores/avaliadores representando 12 instituições de ensino e/ou pesquisa, iniciativa privada e governo municipal: AMPLO, MPEG, UFC, UFRN, UFPE, UCSAL, UERJ, UnB, UFRGS, UFMS, RAN e Prefeitura Balneário Pinhal.

Nessa oficina foram avaliadas 162 espécies de lagartos, as demais espécies e as anfisbênias serão avaliadas no segundo semestre de 2014. Dessas 162 espécies, 19,75% (n=32) foram categoriazadas como ameaçadas de extinção (Criticamente em perigo - CR = 3; Em perigo-EN=21; Vulnerável-VU=8). Três espécies foram categorizadas como Quase ameaçadas (NT), 14 como Dados insuficientes (DD), 109 como Menos preocupantes (LC) e quatro como Não aplicáveis, pois não ocorrem no Brasil.

ava lagartos anfisbenias
Participantes da I Oficina de avaliação do estado de conservação dos lagartos e anfisbênias no Brasil, ACADEBIO, Iperó-SP, de 7 a 11 de outubro de 2013. Foto: acervo RAN
ava lagartos anfisbenias2
Avaliadores da I Oficina de avaliação do estado de conservação dos lagartos e anfisbênias, trabalhando em grupo avaliando as espécies e depois, em plenária, validando o trabalho dos grupos. Foto: acervo RAN.