2.º CICLO DE AVALIAÇÃO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DOS CROCODILIANOS

2ª Oficina de Crocodilianos

2º. Ciclo de Avaliação dos Crocodilianos no Brasil

 Cinco anos após a primeira avaliação (2011), no dia 12 de agosto de 2016, o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação dos Répteis e Anfíbios – RAN/ICMBio realizou a oficina de Avaliação do Estado de Conservação dos Crocodilianos, que ocorrem no Brasil.

 A metodologia aplicada foi a da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN). Sete pesquisadores especialistas em crocodilianos, incluindo a Coordenadora do Táxon, Dra. Zilca Campos, representando a UFAM, INPA, Embrapa Pantanal, RAN e CSG/IUCN, participaram como avaliadores.

 Das seis espécies de jacarés que ocorrem no país (Caiman crocodilus, Caiman yacare, Caiman latirostris, Paleosuchus palpebrosus, Paleosuchus trigonatus e Melanusuchus niger), nenhuma está em risco de extinção. Vale ressaltar que para algumas espécies há legislação que permite a criação/comercialização ou manejo sustentável na natureza.

 A maioria das espécies tem ampla distribuição, contudo, em algumas localidades sofrem forte pressão de caça, redução e perda de habitat, principalmente em decorrência do desmatamento das margens dos rios, formação de barragens e alterações nos sistemas hídricos. Estudos de monitoramento populacional foram recomendados para verificação dos efeitos dessas ameaças sobre as espécies.