PESQUISA E MONITORAMENTO

Indice

 

Desde 2003, o RAN desenvolve o Programa “Biologia da conservação e manejo de crocodilianos Brasileiros”, com o objetivo de gerar conhecimentos sobre os ambientes e as espécies, com vistas ao desenvolvimento de políticas públicas e estratégias de manejo e conservação.

Os projetos vinculados ao programa são orientados para os diferentes ecossistemas brasileiros e vem sendo conduzidos na Amazônia, no Pantanal, no Cerrado, na Caatinga e na Mata Atlântica. Os estudos contemplam cinco espécies desse grupo e visam atender demandas institucionais relativas a caracterização do estado de conservação das populações naturais desses animais. Dentre os projetos executados pelo RAN, destacam-se os seguintes:

Projeto Jacarés da Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga 

Destacam-se, entre as principais iniciativas em andamento, os estudos populacionais sobre o jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) e jacaré-paguá (Paleosuchus palpebrosus) em Unidades de Conservação Federais, realizados na Estação Ecológica de Pirapitinga/MG e nos Parques Nacionais da Serra do Cipó/ MG e Foz do Iguaçu/ PR e em áreas relevantes à conservação desse grupo, presentes em regiões do sub-médio e baixo da Bacia do Rio São Francisco.

Caiman latirostris - Foto Acervo RAN

 Caiman latirostris

Projeto Jacarés do Pantanal 

Tem como principal objetivo monitorar as populações naturais do jacaré-do-pantanal (Caiman yacare), implementando práticas de manejos sustentáveis nos Estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul.

Projeto Jacarés da Amazônia 

Tem como objetivo implantar um conjunto de ações integradas, visando a organização e o desenvolvimento de uma nova cadeia de valores nas Unidades de Uso Sustentado na Amazônia. Dentre as diferentes linhas de trabalho destacam-se a organização e a capacitação dos comunitários para aplicação de técnicas de monitoramento, de produção e de gestão de negócios comunitários, além de atividades diversas,  biológicas e socioeconômicas, necessárias à prática do bom manejo de jacarés na Amazônia. Esses trabalhos foram iniciados em 2004 na Reserva Extrativista do Lago do Cuniã e na APA Meandros do Rio Araguaia e tem como foco as espécies jacaré-açu (Melanosuchus niger) e jacaretinga (Caiman crocodilus).