parques dest1


Parque Nacional São joaquim

O Parque Nacional de São Joaquim está situado no sul do país, mais precisamente na região serrana do estado de Santa Catarina. O acesso para a parte alta se faz pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. O Parque Nacional também possui áreas nos municípios de Orleans, Grão Pará e Lauro Müller, estes localizados na parte baixa da Serra do Mar.

A criação do Parque, em julho de 1961, está ligada à necessidade de proteção dos remanescentes de Matas de Araucárias, encontradas em abundância dentro de seus 49.800 hectares. O Parque está inserido no bioma Mata Atlântica.

Além de conservar ecossistemas existentes na Unidade de Conservação, ela foi criada com o objetivo de promover a educação ambiental, a pesquisa e a visitação pública.

A região oferece uma paisagem magnífica. Os cartões-postais são a Pedra Furada e o Morro da Igreja.

Na região nordeste do Parque encontram-se as maiores altitudes, sendo o ponto culminante o Morro da Igreja, com 1.822 metros. No centro do Parque também há áreas bastante elevadas, com altitudes acima de 1.650 metros. Essa região do parque é denominada Campos de Santa Bárbara.

Outro aspecto importante da Unidade é a sua formação geológica, composta por rochas vulcânicas, denominadas Basalto, que formam, conjuntamente com as formações de Arenito, um local propício à recarga e descarga do Aquífero Guarani. Estudos datam estas formações em aproximadamente 133 milhões de anos.

btn institucional

btn topo

QUANDO IR

Senhores Visitantes, 

ATENÇÃO !!!

EM VIRTUDE DA PANDEMIA, A VISITAÇÃO A TODOS OS ATRATIVOS DO PARQUE ESTÁ CONDICIONADA ÀS NORMATIVAS ESTADUAL E MUNICIPAIS, QUE DETERMINAM SOBRE O FECHAMENTO OU ABERTURA DOS PARQUES. PORTANTO, MANTENHA-SE INFORMADO E CIENTE DE QUE AS REGRAS PARA VISITAÇÃO PODEM MUDAR A QUALQUER TEMPO.

 

 

A  VISITAÇÃO AO MORRO DA IGREJA PODERÁ SER INTERROMPIDA A QUALQUER TEMPO, EM OBSERVÂNCIA ÀS NORMATIVAS  DE ENFRENTAMENTO AO COVID.


PARA VISITAR O MORRO DA IGREJA: SERÁ NECESSÁRIO O AGENDAMENTO PRÉVIO, CONFIRMAÇÃO DO AGENDAMENTO E RETIRADA  DOS INGRESSOS NA SEDE DO ICMBIO EM URUBICI. 

ACESSE OS LINKS NA PAGINA INICIAL WWW.ICMBIO.GOV.BR/PARNASAOJOAQUIM

 

- Após a confirmação do agendamento, não serão admitidas alterações na data da visita.

- Agendamentos em duplicidade, ainda que para dias distintos, implicarão no cancelamento de todos os agendamentos efetuados pelo visitante.

- ESTE AGENDAMENTO NÃO É UMA AUTORIZAÇÃO DE VISITA. Após a confirmação do agendamento, a autorização deverá ser retirada pessoalmente pelo titular da reserva, mediante apresentação de documento pessoal e do veículo, na sede do Parque Nacional de São Joaquim em URUBICI-SC, na Av. Pedro Bernardo Warmling, 1542, Bairro Esquina, a partir de dois dias de antecedência, até o dia da visita, das 8h às 12h e das 14h às 16h.

- Não será permitido o acesso ao Morro da Igreja, de visitantes com o agendamento confirmado, mas que não tenham retirado a autorização na sede do Parque Nacional em Urubici.

- A utilização de DRONES na área do Parque é proibida. Será permitida em situações específicas, mediante análise prévia e emissão de autorização pela gestão do Parque. Para utilização de drones na região do Morro da Igreja, além da autorização do Parque será necessário emissão prévia de autorização por parte do órgão regional do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), por se tratar de área militar.

- A visita com animais domésticos (cães, gatos e outros) é proibida. A presença  destes em ambientes frequentados por animais silvestres, pode ocasionar a transmissão de patologias para ambos os lados.

- Não há sanitários, pontos de alimentação e nem abrigos em todo o percurso no interior do Parque Nacional. Os visitantes somente devem estacionar e manter-se nas áreas de visitação regular.

CONDUZA COM ATENÇÃO E CAUTELA! A estrada de acesso ao Morro da Igreja é íngreme e sinuosa. Respeite a sinalização e use freio motor ao descer.

COVID-19: respeite as regras de prevenção, utilizando corretamente a máscara de proteção facial durante toda a permanência no interior do Parque Nacional, mantendo distanciamento dos demais visitantes e higienizando as mãos com frequência. Evite tocar em parapeitos e corrimãos e cubra a boca com o braço ao espirrar. A temperatura dos visitantes poderá ser monitorada na entrada do Parque Nacional, sendo proibido o ingresso de pessoas em estado febril.

A visitação poderá ser interrompida, a qualquer tempo, em função de restrições ao tráfego na estrada de acesso, medidas sanitárias, por força da legislação estadual a respeito da avaliação do risco potencial do COVID 19 ou outros motivos de força maior, que podem afetar inclusive as reservas já confirmadas.

 

 

Atenciosamente,


Equipe gestora do Parque Nacional de São Joaquim                                             26/10/2020

 

 

 

AS VAGAS PARA O FIM DE SEMANA DOS DIAS 27 e 28/08/2019 ESTÃO ESGOTADAS Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}
btn topo

Como Chegar

Sede Urubici

 SEDE ADMINISTRATIVA DO PARNA SÃO JOAQUIM EM URUBICI/SC

A Sede do PNSJ situa-se na área urbana do município de Urubici, localizada na Avenida Pedro Bernardo Warmling, Número 1542 - Centro (Coordenadas Geográficas no WGS 84 – 27°59'32.33"S e 49°34'55.90"O). Esta é a sede administrativa onde trabalham os servidores efetivos e terceirizados, local onde se desenvolvem os trabalhos administrativos, de gestão da UC e atendimento à visitação.

Via terrestre: o acesso ao município de Urubici, pode ser realizado por três caminhos, a partir da capital do estado, Florianópolis. O acesso principal e mais curto (160 km), se dá utilizando-se a rodovia BR 282, sentido Lages/SC, até o km 146, na localidade de Santa Clara, município de Bom Retiro/SC. A partir daí, vira-se à esquerda pela rodovia SC 430, seguindo por 24 km até a área urbana do município de Urubici (SC). O caminho secundário pode ser realizado saindo da capital e seguindo a BR 101, sentido Tubarão/SC. A partir daí, vira-se à direita sentido Orleans/SC, seguindo pela via SC 438, conhecida popularmente como "Estrada da Serra do Rio do Rastro" (município de Lauro Muller/SC). Após a subida da serra, chega-se à cidade de Bom Jardim da Serra, de onde continua-se por um percurso de mais 28 km na mesma via até o entroncamento com a SC 110, e por esta ao longo de mais 45 km até a chegada em Urubici. Uma terceira opção se dá com acesso pela BR 101 até Tubarão e a partir daí, por 106 km pela rodovia SC 370 até Urubici, com um trecho sem pavimentação, pela Serra do Corvo Branco.

Via aérea: utiliza-se o aeroporto de Lages/SC (Aeroporto Antônio Correia Pinto de Macedo ou Aeroporto Federal de Lages), o mais próximo da região, localizado a cerca de 100 km de Urubici. Também há a possibilidade de utilizar o aeroporto de Florianópolis/SC (Aeroporto Hercílio Luz ou Aeroporto Internacional de Florianópolis), localizado a quase 165 km de distância do município de Urubici (FERNANDES; OMENA, 2011).

Horário de funcionamento: das 8h às 12 / das 14h às 18h

 

CENTRO DE EXPOSIÇÃO DA SEDE EM URUBICI/SC

CV SEDE

 

A sede conta com uma pequena exposição interpretativa com animais taxidermizados e informações sobre a região, utilizada em ações de educação ambiental e como espaço de informação para os visitantes.

Horário de funcionamento: das 8h às 12 / das 14h às 17h

Para atividades de Educação Ambiental com grupos: é necessário agendar com a equipe do Parque no telefone (49)32784994 ou email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

btn topo

AUTORIZAÇÃO PARA INGRESSO

Senhor@s Visitantes,

VISITAÇÃO AO MORRO DA IGREJA/PEDRA FURADA

OS LINKS E DEMAIS INFORMAÇÕES PARA O AGENDAMENTO PRÉVIO OBRIGATÓRIO DA VISITA AO MORRO DA IGREJA/PEDRA FURADA ESTÃO DISPONÍVEIS NA ABA AGENDAMENTO MORRO DA IGREJA, NA PÁGINA INICIAL.

RECOMENDAMOS QUE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES EXIBIDAS AO LONGO DO PROCESSO DE AGENDAMENTO.

ATENÇÃO: A VISITAÇÃO PODERÁ SER SUSPENSA A QUALQUER TEMPO, SEGUINDO A LEGISLAÇÃO ESTADUAL, DE ACORDO COM A AVALIAÇÃO DO RISCO POTENCIAL PARA COVID 19 PUBLICADO DIARIAMENTE PELA SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE.

PARA SABER MAIS SOBRE INGRESSO NOS DEMAIS ATRATIVOS DO PARQUE, ACESSE A ABA ATRATIVOS !

Atenciosamente,

Equipe do Parque Nacional de São Joaquim

 24/10/2020

btn topo

Atrativos

ATRATIVOS DO PARQUE ABERTOS À VISITAÇÃO

ATENÇÃO !!!

EM VIRTUDE DA PANDEMIA, A VISITAÇÃO A TODOS OS ATRATIVOS DO PARQUE ESTÁ CONDICIONADA ÀS NORMATIVAS ESTADUAL E MUNICIPAIS, QUE DETERMINAM SOBRE O FECHAMENTO OU ABERTURA DOS PARQUES. PORTANTO, MANTENHA-SE INFORMADO E CIENTE DE QUE AS REGRAS PARA VISITAÇÃO PODEM MUDAR A QUALQUER TEMPO.

 

A região oferece uma paisagem magnífica e conta com dezenas de atrativos para todos os gostos: cascatas, mirantes, paredes, trilhas, esportes de aventura, atrativos de fácil acesso, etc.

 

Anders Duarte 2

  Monumento Pedra Furada - Crédito da Foto: Anders Duarte

SOBRE O ATRATIVO

O mirante do Morro da Igreja, de onde se avista o momento natural denominado Pedra Furada, possui altitude de 1.822 metros, é o terceiro mais alto do estado de Santa Catarina e um dos mais altos região Sul do Brasil. A Pedra Furada pode ser considerada como sendo o "cartão postal" do PNSJ e da Serra Catarinense. O Morro da Igreja é conhecido como um dos pontos mais frios do Brasil, com grande fluxo de visitantes, sobretudo durante o inverno, época do ano em que as temperaturas no local ficam frequentemente abaixo de zero podendo ocorrer, ocasionalmente, a queda de neve.

ACESSO

O Morro da Igreja está localizado na região nordeste do PNSJ, na divisa dos municípios catarinenses de Bom Jardim da Serra, Orleans e Urubici. O acesso, a partir da sede do ICMBio, no centro de Urubici, se dá pela SC- 370, em boas condições de uso e com sinalização indicativa do PNSJ, em um trecho de aproximadamente 12 km até acessar a estrada do Morro da Igreja. Ao acessar a estrada para o MDI, percorre-se 6 km até o portal de entrada e controle do PNSJ  A partir daí o acesso só se dá por meio de agendamento prévio (página inicial www.icmbio.gov.br/parnasaojoaquim  e  retirada de autorização na sede do ICMBio. Após o Portal de acesso, percorre-se mais 10 km em área interna ao PNSJ, até chegar ao topo do Morro da Igreja.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Como infraestrutura de apoio à visitação, existe um deck/mirante para a Pedra Furada com vagas de estacionamento e um portal de acesso e controle da visitação do ICMBio no km7 da estrada de acesso ao MDI.

Mirante MDI Eduardo

   Vista aérea do mirante do Morro da Igreja - Crédito da Foto @dudugopro

RECOMENDAÇÕES

- não existem sanitários na área, nem locais para compra de alimentos e/ou água;

- leve sempre um agasalho pois nesta altitude venta muito e as alterações de clima são abruptas.

REGRAS PARA VISITAÇÃO

É NECESSÁRIO O AGENDAMENTO PRÉVIO, CONFIRMAÇÃO DO AGENDAMENTO E RETIRADA DOS INGRESSOS NA SEDE DO ICMBIO EM URUBICI. ACESSE OS LINKS PARA AGENDAMENTO NA PAGINA INICIAL WWW.ICMBIO.GOV.BR/PARNASAOJOAQUIM.

 

TRILHA PEDRA FURADA

  Acesso à Pedra Furada pela trilha - Crédito da Foto: Sérgio Sachet

SOBRE O ATRATIVO

  • EXTENSÃO : 6,2 KM (IDA E VOLTA)
  • DURAÇÃO APROXIMADA : 5 HORAS (IDA E VOLTA)
  • NÍVEL DE DIFICULDADE : PESADO

Essa trilha dá acesso diretamente à Pedra Furada com bela vista para os paredões da Serra Geral. A Trilha possui trechos com declividade acentuada e terreno irregular. Devido a estas características exige do visitante condicionamento físico e cuidados durante a visita. Nestra trilha, a contratação de um(a) condutor(a) é obrigatória, por estar situada em área da aeronáutica. A lista dos condutores cadastrados está disponível na aba orientações !

ACESSO

O acesso só é permitido acompanhado de um(a) condutor(a), portanto, para mais informações acesse a lista de condutores credenciados pelo Parque na aba ORIENTAÇÕES.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Não possui

 RECOMENDAÇÕES

Os(as) condutores(as) são capacitados para informar previamente aos visitantes sobre todas as recomendações e precauções necessárias para realização desta trilha.

REGRAS PARA VISITAÇÃO


- Por estar inserida em área da aeronáutica a contratação de condutor é obrigatória ! Acesse a lista de condutores autorizados na aba ORIENTAÇÕES;

- Serão autorizados, diariamente, no máximo 04 (quatro) grupos, com até 05 (cinco) visitantes (além do condutor cadastrado pelo PNSJ), sendo o horário de ingresso na UC entre 08h e 11h e o intervalo de acesso entre os grupos será de no mínimo 30 minutos; ou seja, o(a) condutor(a) responsável deverá agendar previamente o horário de interesse para acesso à trilha;

- o agendamento prévio do dia e horário para acesso à trilha será solicitado pelo condutor (a) contratado. Os condutores cadastrados pelo Parque já possuem todas as orientações e contatos necessários para realizar o agendamento;

- Serão tolerados atrasos de no máximo 15 minutos para acesso à trilha, em relação ao horário pré agendado;

- serão autorizados apenas os condutores cadastrados que apresentaram a documentação completa nos termos do edital 01/2020 para cadastramento de condutores do Parque e que tenham realizado o módulo de formação específico para condução na trilha da Pedra Furada;

- os condutores devem entregar, antes do acesso à trilha, ao vigia de plantão no portal de acesso na estrada do Morro da Igreja, os termos de conhecimento de risco devidamente assinados por cada visitante.

 

Acesse o mapa ilustrativo das cachoeiras e trilhas de Santa Barbara aqui.

A região conhecida como "Campos de Santa Barbara", integra a parte central do PNSJ e caracteriza-se por campos de altitude, cujos pontos mais elevados estão acima de 1.650 metros. A área congrega um conjunto de valores ambientais e culturais de grande expressividade dentro da Unidade, indo desde mata de araucárias, morros (como o morro do Baú), rios (como o Pelotas) e quedas-d'água, (como a Cascatinha); até testemunhos materiais, histórico-culturais do ciclo do Tropeirismo, com ocorrência de muros de taipas e de um cemitério centenário.

TRILHA DA GOIABINHA

GOIABINHA

Cachoeira do Xaxim na Trilha da Goiabinha - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

A trilha da goiabinha dá acesso à cachoeira do Xaxim. O trajeto é em sua maior parte plano e passa por um lindo xaximzal . Na cachoeira é possível tomar um delicioso banho e descansar contemplando a natureza e seus sons. O trajeto de retorno pode ser feito pelo mesmo trajeto de ida, ou por caminho alternativo que leva até a estrada geral de Santa Barbara (vide track oficial)

ACESSO

O ponto de partida para as trilhas é o alojamento de pesquisadores do ICMBIO, situado nas coordenadas 28° 8'31.18"S e 49° 38'7.02". O acesso ao alojamento se dá via estrada geral de Santa Bárbara, na altura do km 3 a partir de seu acesso vindo de Urubici.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Em virtude da pandemia, a infraestrutura existente no local ( alojamento do ICMBio para pesquisadores) não está aberta para utilização. Portanto, não há banheiros e local para abastecimento de água potável nas proximidades.

RECOMENDAÇÕES

- utilizar calçados adequados que possam eventualmente molhar e sujar de lama pois existem pequenos trechos de travessia de rio e alguns pequenos declives de barro escorregadios.

REGRAS

- é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disposto na entrada do alojamento do ICMBio em Santa Bárbara, para fins de ordenamento da visitação pelos vigias em serviço;

- Diariamente, haverá limite de até 30 (trinta) visitantes, com grupos de no máximo 10 (dez) pessoas;

- Não é obrigatória a contratação de condutor(a);

- Não é necessário o agendamento prévio.

TRILHA DA CASCATINHA

CASCATINHA

Queda Cascatinha - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

A trilha é plana em quase sua totalidade, seu percurso segue por uma estrada antiga consolidada, margeando o rio; a trilha chega até uma linda cascatinha e seu percurso é ideal para contemplação da paisagem e também é indicada para observação de avifauna.

ACESSO

O ponto de partida para as trilhas é o alojamento de pesquisadores do ICMBIO, situado nas coordenadas 28° 8'31.18"S e 49° 38'7.02". O acesso ao alojamento se dá via estrada geral de Santa Bárbara, na altura do km 3 a partir de seu acesso vindo de Urubici.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Em virtude da pandemia, a infraestrutura existente no local ( alojamento do ICMBio para pesquisadores) não está aberta para utilização. Portanto, não há banheiros e local para abastecimento de água potável nas proximidades.

RECOMENDAÇÕES

- utilizar calçados adequados que possam eventualmente molhar e sujar de lama pois existem pequenos trechos com lama e empoçamento de água.

REGRAS

- é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disposto na entrada do alojamento do ICMBio em Santa Bárbara, para fins de ordenamento da visitação pelos vigias em serviço;

- Diariamente, haverá limite de até 30 (trinta) visitantes, com grupos de no máximo 10 (dez) pessoas;

- Não é obrigatória a contratação de condutor(a);

- Não é necessário o agendamento prévio.

TRILHA DAS TRES QUEDAS

3 quedas 1 2

Queda 2 - Trilha das 3 quedas - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

  • EXTENSÃO : 8 KM (IDA E VOLTA)
  • DURAÇÃO APROXIMADA : 2 HORAS (IDA E VOLTA)
  • NÍVEL DE DIFICULDADE : MODERADO A PESADO

Esta trilha começa pelo mesmo percurso da trilha da Cascatinha e segue por aproximadamente mais 30 minutos de caminhada até as 3 quedas.

Esta trilha proporciona momentos de contemplação, sendo indicada também para obervação de avifauna. As 3 quedas são ideais para tomar banhos refrescantes, descansar e fazer um piquenique.

ACESSO

O ponto de partida para a trilha é o alojamento de pesquisadores do ICMBIO, situado nas coordenadas 28° 8'31.18"S e 49° 38'7.02". O acesso ao alojamento se dá via estrada geral de Santa Bárbara, na altura do km 3 a partir de seu acesso vindo de Urubici.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Em virtude da pandemia, a infraestrutura existente no local ( alojamento do ICMBio para pesquisadores) não está aberta para utilização. Portanto, não há banheiros e local para abastecimento de água potável nas proximidades.

RECOMENDAÇÕES

- utilizar calçados adequados que possam eventualmente molhar e sujar de lama pois existem pequenos trechos com lama e empoçamento de água;

- solicite informações detalhadas de acesso aos vigias de plantão no alojamento do ICMBio; a sinalização está bastante rústica, portanto.  É preciso estar atento durante a caminhada para perceber as placas !

REGRAS

- é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disposto na entrada do alojamento do ICMBio em Santa Bárbara, para fins de ordenamento da visitação pelos vigias em serviço;

- Diariamente, haverá limite de até 30 (trinta) visitantes, com grupos de no máximo 10 (dez) pessoas;

- Não é obrigatória a contratação de condutor(a);

- Não é necessário o agendamento prévio.

20200125 165851

Queda 1 - Trilha das 3 quedas - Crédito da Foto: acervo PNSJ

CEMITÉRIO HISTÓRICO

PNSJ - cemitério de Santa Bárbara PICASA

Cemitério Histórico de Campana - Crédito da Foto: Balbinot

KML DA ENTRADA DO CEMITÉRIO CLIQUE AQUI

ACESSO

O ponto de partida para as trilhas é o alojamento de pesquisadores do ICMBIO, situado nas coordenadas 28° 8'31.18"S e 49° 38'7.02".

Há duas formas de chegar até o cemitério :

- de veículo, a pé ou bicicleta, via estrada geral de Santa Bárbara sentido Bom Jardim da Serra;

- pela trilha da Cascatinha: logo após chegar na cascatinha, à direita, existe uma trilha que sai em frente ao cemitério histórico, sendo este trajeto parte integrande do caminho das araucárias.

O acesso ao alojamento se dá via estrada geral de Santa Bárbara, na altura do km 3 a partir de seu acesso vindo de Urubici.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Em virtude da pandemia, a infraestrutura existente no local ( alojamento do ICMBio para pesquisadores) não está aberta para utilização. Portanto, não há banheiros e local para abastecimento de água potável nas proximidades.

RECOMENDAÇÕES

- utilizar calçados adequados que possam eventualmente molhar e sujar de lama pois existem pequenos trechos com lama e empoçamento de água.

- a estrada de Santa Bárbara é uma estrada intermunicipal, não asfaltada e que requer trânsito cuidadoso.

REGRAS

- caso a opção seja chegar ao cemintério via trilha da cascatinha, é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disposto na entrada do alojamento do ICMBio em Santa Bárbara, para fins de ordenamento da visitação pelos vigias em serviço;

- diariamente, haverá limite de até 30 (trinta) visitantes, com grupos de no máximo 10 (dez) pessoas;

- não é obrigatória a contratação de condutor(a);

- não é necessário o agendamento prévio.

TRILHA GUARDIÕES MIRINS

DSCN3659

Rio Morro Grande - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

  • EXTENSÃO : 1 KM (IDA E VOLTA)
  • DURAÇÃO APROXIMADA : 30 MINUTOS (IDA E VOLTA)
  • NÍVEL DE DIFICULDADE : LEVE

Trilha curta ideal para ser realizada com crianças em atividades de Educação Ambiental; trilha plana e de fácil acesso que chega até o leito do Rio Morro Grande.

ACESSO

O ponto de partida para a trilha é o alojamento de pesquisadores do ICMBIO, situado nas coordenadas 28° 8'31.18"S e 49° 38'7.02". O acesso ao alojamento se dá via estrada geral de Santa Bárbara, na altura do km 3 a partir de seu acesso vindo de Urubici.

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Em virtude da pandemia, a infraestrutura existente no local ( alojamento do ICMBio para pesquisadores) não está aberta para utilização. Portanto, não há banheiros e local para abastecimento de água potável nas proximidades.

RECOMENDAÇÕES

- utilizar calçados adequados que possam eventualmente molhar e sujar de lama pois existem pequenos trechos com lama e empoçamento de água;

- a trilha não está sinalizada, apenas demarcada;

REGRAS

- é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disposto na entrada do alojamento do ICMBio em Santa Bárbara, para fins de ordenamento da visitação pelos vigias em serviço;

- para realização de ativades de educação ambiental em grupos, necessário agendar previamente com a gestão do parque;

- diariamente, haverá limite de até 30 (trinta) visitantes, com grupos de no máximo 10 (dez) pessoas;

- não é obrigatória a contratação de condutor(a);

- não é necessário o agendamento prévio em casos de visitação a passeio.

MORRO COMPRIDO 2
Vista do Morro Comprido - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

O trajeto de ida e de volta é o mesmo, sendo uma trilha terrestre e linear, ideal para caminhada e contemplação. O percurso da trilha inicia-se na propriedade Terras do Sul, transitando no sentido sul pelo antigo leito da estrada do Rio do Bispo, até ponto em que se cruza este corpo d'água, seguindo até o cume do Morro Comprido, que tem exuberante vista para a Serra Geral.

ACESSO

A Trilha do Morro Comprido situa-se na região do Rio do Bispo. O acesso a partir da sede administrativa do ICMBio em Urubici, se dá percorrendo 18 km pela SC 370 em direção à serra do Corvo Branco, entrando-se à direita no acesso à localidade Rio do Bispo.Pela estrada geral do Rio do Bispo, deve-se transitar aproximadamente 2 km até acessar o Sítio Terras do Sul, do Sr. Daniel Wirth, sendo este o ponto de acesso da trilha. Início da Trilha: 28°4'26,569" S / 49°25'10,384" O Final da Trilha: 28°5'15,220" S / 49°23'55

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Propriedade Terras do Sul no início da trilha, com área para acampamento rústico, hospedagem entre outros serviços.

RECOMENDAÇÕES

- A trilha possui sinalização provisória. Esta trilha exige preparo físico dos caminhantes, visto o comprimento aliado à diferença de elevação, exposição ao sol e fonte de água somente no início do trajeto quando se cruza o leito do Rio do Bispo . 

- ENXURRADAS - podem ocorrer repentinamente e de forma violenta, se chover rio acima, mesmo que não chova no local. Não faça as trilhas se houver previsão de chuva na região. Em caso de chuva, saia imediatamente da água e afaste-se das margens. A profundidade normal de travessia dos rios é de até 50 cm (altura dos joelhos de um adulto). Não prossiga se estiver mais fundo;- AFOGAMENTO: Se não souber nadar, mantenha-se nas áreas mais rasas do rio. Não entre na água caso tenha ingerido bebidas alcoólicas ou não se sinta bem. Para evitar choque térmico, molhe o corpo aos poucos. Evite pular diretamente na água, pois há pedras submersas contra as quais poderá se chocar

- RAIOS- Não faça a trilha do Morro Comprido se houver previsão de chuva; em caso de raios, não permaneça em áreas altas ou expostas.

-INSOLAÇÃO - DESIDRATAÇÃO – QUEIMADURAS DE SOL - Carregue consigo e beba bastante água. Use protetor solar e chapéu/boné. Mesmo em dias nublados, frescos ou com vento, a radiação solar poderá provocar queimaduras na pele;

- HIPOTERMIA - Use roupas adequadas à temperatura ambiente e leve agasalho para as partes mais altas da trilha. O tempo pode mudar repentinamente e a temperatura cair de maneira drástica, principalmente nas áreas mais altas;

- SERPENTES PEÇONHENTAS - Poucas espécies são peçonhentas e todas têm o seu papel no equilíbrio ecológico. Não mate nem moleste animais silvestres. Utilize calçado fechado, preferencialmente botas e perneiras. Cuide onde pisa ou põe as mãos.

- DESORIENTAÇÃO - A neblina densa pode surgir repentinamente, a qualquer momento ,impossibilitando, inclusive, a visualização das sinalização.o. Obtenha no site do Parque Nacional o track oficial das trilhas e o utilize em um aparelho de GPS ou em aplicativo de celular. Não faça as trilhas em caso de neblina densa. Caso seja surpreendido pela neblina, aguarde a melhoria da visibilidade para voltar a se deslocar, evitando afastar-se da trilha.

- Recomenda-se o uso do track oficial e de gps, pois há risco de forte neblina na parte alta, a qualquer hora do dia ou época do ano, limitando a visibilidade.

- O Parque Nacional de São Joaquim recomenda sempre a contratação de condutores . Além de aumentarem a segurança do visitante, contribuem também para uma visita mais interessante pois possuem diversos conhecimentos a respeito da história, biologia e geologia da região. Acesse a lista de condutores cadastrados na unidade de conservação no link orientações.

REGRAS PARA VISITAÇÃO:

- são permitidos grupos de no máximo de 6 pessoas, respeitando-se o distanciamento mínimo e as regras sanitárias vigentes

- Horário limite para entrada na trilha 10h00, horário limite para saída da trilha 18h00

- Não é necessário o agendamento prévio mas é obrigatória a assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco no livro de controle de visitantes disponível em estrutura de madeira na entrada da trilha.

IMG-20210112-WA0056

Cachoeira Arroio Boca da Serra - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

O trajeto de ida e de volta é o mesmo,  se insere no bioma mata atlântica, perpassa por áreas abertas de campo, um trecho de estrada antiga consolidado, pequeno talhão de eucalipto, matas de araucária, mata ciliar e de encosta e áreas em recuperação com predominância das ¨vassouras¨, espécies pioneiras. O percurso até a cachoeira é em sua maior parte plano, mas cruza por 12 vezes o Rio do Bispo, com fundo irregular de pedras escorregadias. Além disso, em diversos trechos há atoleiros e trechos de lama que precisam ser contornados. Esta trilha é ideal para caminhada, contemplação e banho de cachoeira.

ACESSO

A Trilha do Rio do Bispo - Cachoeira Arroio Boca da Serra,  situa-se na região do Rio do Bispo. O acesso a partir da sede administrativa do ICMBio em Urubici, se dá percorrendo 18 km pela SC 370 em direção à serra do Corvo Branco, entrando-se à direita no acesso à localidade Rio do Bispo.Pela estrada geral do Rio do Bispo, deve-se transitar aproximadamente 2 km até acessar o Sítio Terras do Sul, do Sr. Daniel Wirth, sendo este o ponto de acesso da trilha.

O percurso da trilha inicia-se na propriedade Terras do Sul, nas coordenadas 28° 4'36.15"S e 49°25'9.85" (WGS 84). Neste ponto de acesso existe um painel de madeira com informações sobre os atrativos da localidade e o livro de registro de visitantes, cujo preenchimento é obrigatório. O ponto final da trilha é a Cachoeira do Arroio Boca da Serra, situada nas coordenadas 28° 5'58.86"S e 49°25'38.38"O (WGS 84), local onde é possível tomar banho de cachoeira, contemplar a natureza, com espaço sombreado, adequado para realizar piquenique.

casinha

Painel de informações e registro dos visitantes no início das trilhas - Crédito da Foto: acervo PNSJ

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

Propriedade Terras do Sul no início da trilha, com área para acampamento rústico, hospedagem entre outros serviços.

RECOMENDAÇÕES

- A trilha possui sinalização provisória. Esta trilha exige preparo físico dos caminhantes, visto o comprimento aliado às diversas travessias de rio, com fundo irregular e pedras escorregadias; utilize calçados adequados que possam ser molhados e não sejam escorregadios;

- ENXURRADAS - podem ocorrer repentinamente e de forma violenta, se chover rio acima, mesmo que não chova no local. Não faça as trilhas se houver previsão de chuva na região. Em caso de chuva, saia imediatamente da água e afaste-se das margens. A profundidade normal de travessia dos rios é de até 50 cm (altura dos joelhos de um adulto). Não prossiga se estiver mais fundo;

- AFOGAMENTO: Se não souber nadar, mantenha-se nas áreas mais rasas do rio. Não entre na água caso tenha ingerido bebidas alcoólicas ou não se sinta bem. Para evitar choque térmico, molhe o corpo aos poucos. Evite pular diretamente na água, pois há pedras submersas contra as quais poderá se chocar;

-INSOLAÇÃO - DESIDRATAÇÃO – QUEIMADURAS DE SOL - Carregue consigo e beba bastante água. Use protetor solar e chapéu/boné. Mesmo em dias nublados, frescos ou com vento, a radiação solar poderá provocar queimaduras na pele;

- HIPOTERMIA - Use roupas adequadas à temperatura ambiente e leve agasalho para as partes mais altas da trilha. O tempo pode mudar repentinamente e a temperatura cair de maneira drástica, principalmente nas áreas mais altas;

- SERPENTES PEÇONHENTAS - Poucas espécies são peçonhentas e todas têm o seu papel no equilíbrio ecológico. Não mate nem moleste animais silvestres. Utilize calçado fechado, preferencialmente botas e perneiras. Cuide onde pisa ou põe as mãos.

- DESORIENTAÇÃO - A neblina densa pode surgir repentinamente, a qualquer momento, impossibilitando, inclusive, a visualização das sinalização.. Obtenha no site do Parque Nacional o track oficial das trilhas e o utilize em um aparelho de GPS ou em aplicativo de celular. Não faça as trilhas em caso de neblina densa. Caso seja surpreendido pela neblina, aguarde a melhoria da visibilidade para voltar a se deslocar, evitando afastar-se da trilha.

- Recomenda-se o uso do track oficial e de gps, pois há risco de forte neblina na parte alta, a qualquer hora do dia ou época do ano, limitando a visibilidade.

-  O Parque Nacional de São Joaquim recomenda sempre a contratação de condutores . Além de aumentarem a segurança do visitante, contribuem também para uma visita mais interessante pois possuem diversos conhecimentos a respeito da história, biologia e geologia da região. Acesse a lista de condutores cadastrados na unidade de conservação no link orientações.

REGRAS PARA VISITAÇÃO:

- Horário limite para entrada na trilha 11h00, horário limite para saída da trilha 17h00

Atenção !!! para realizar a trilha, o visitante deverá seguir os mesmos trâmites previstos para a visita ao Morro da Igreja, ou seja, portar uma autorização de visita ou estar acompanhado de um(a) condutor(a) autorizado(a) para ter acesso pela portaria do parque na estrada do Morro da Igreja. Veja os detalhes mais abaixo no tópico ACESSO.

IMG 0044

Mirante da Trilha Nascentes do Rio Pelotas - Crédito da Foto: acervo PNSJ

SOBRE O ATRATIVO

Fazendo esse passeio, o visitante terá vistas de tirar o fôlego (inclusive para a Pedra Furada e o paredão que dá o nome do Morro da Igreja) e poderá conhecer a nascente do Rio Pelotas e tomar um delicioso banho de rio. Trata-se de uma trilha linear cujo retorno se dá pelo percurso inverso.

ACESSO

A Trilha das Nascentes do Rio Pelotas tem início no km 13 da Estrada do Morro da Igreja, percorrendo 4,4 km até a borda da Serra Geral. Corresponde também a trecho da travessia do Parque Nacional, integrante do Caminho das Araucárias, trilha de longo curso em implantação no sul do país.

Para acesso a trilha, o visitante deverá seguir os mesmos trâmites previstos para a visita ao Morro da Igreja, ou seja, portar uma autorização de visita ou estar acompanhado de um(a) condutor(a) autorizado(a) para ter acesso pela portaria do parque na estrada do Morro da Igreja. Portanto, para realizar a trilha é necessário:

- REALIZAR O AGENDAMENTO PRÉVIO PARA ACESSO AO MORRO DA IGREJA, POR MEIO DOS LINKS NA PAGINA INICIAL https://www.icmbio.gov.br/parnasaojoaquim/ ( + AGENDAMENTO MORRO DA IGREJA / PEDRA FURADA)

- RECEBER A CONFIRMAÇÃO DO AGENDAMENTO POR EMAIL

- RETIRAR A AUTORIZAÇÃO DE VISITA NA SEDE DO ICMBio

- ASSINAR O TERMO DE CONHECIMENTO DE RISCOS: AO RETIRAR A AUTORIZAÇÃO NA SEDE DO ICMBIO, INFORMAR SOBRE A REALIZAÇÃO DA TRILHA E SOLICITAR O TERMO PARA ASSINATURA. Se preferir abaixe o termo de conhecimento de riscos , preencha,  e entregue assinado na sede, no ato de retirada da autorização de ingresso.

 

INFRA - ESTRUTURA DE APOIO

- Não há estacionamento nem banheiros. O carro deverá ficar estacionado ao lado da rodovia, SEM OBSTRUIR O TRÁFEGO. ATENÇÃO : O CARRO NÃO DEVE ADENTRAR PELA PORTEIRA DE FERRO, O ACESSO MOTORIZADO A PARTIR DESTA PORTEIRA É PROIBIDO !

RECOMENDAÇÕES

- A trilha possui sinalização provisória. Esta trilha exige preparo físico dos caminhantes, visto o comprimento ; utilize calçados adequados que possam ser molhados e não sejam escorregadios;

-INSOLAÇÃO - DESIDRATAÇÃO – QUEIMADURAS DE SOL - Carregue consigo e beba bastante água. Use protetor solar e chapéu/boné. Mesmo em dias nublados, frescos ou com vento, a radiação solar poderá provocar queimaduras na pele;

- RAIOS- Não faça a trilha se houver previsão de chuva; em caso de raios, não permaneça em áreas altas ou expostas.

- HIPOTERMIA - Use roupas adequadas à temperatura ambiente e leve agasalho para as partes mais altas da trilha. O tempo pode mudar repentinamente e a temperatura cair de maneira drástica, principalmente nas áreas mais altas;

- SERPENTES PEÇONHENTAS - Poucas espécies são peçonhentas e todas têm o seu papel no equilíbrio ecológico. Não mate nem moleste animais silvestres. Utilize calçado fechado, preferencialmente botas e perneiras. Cuide onde pisa ou põe as mãos.

- DESORIENTAÇÃO - A neblina densa pode surgir repentinamente, a qualquer momento, impossibilitando, inclusive, a visualização das sinalização. Obtenha no site do Parque Nacional o track oficial das trilhas e o utilize em um aparelho de GPS ou em aplicativo de celular. Não faça as trilhas em caso de neblina densa. Caso seja surpreendido pela neblina, aguarde a melhoria da visibilidade para voltar a se deslocar, evitando afastar-se da trilha.

- Recomenda-se o uso do track oficial e de gps, pois há risco de forte neblina na parte alta, a qualquer hora do dia ou época do ano, limitando a visibilidade.

- O Parque Nacional de São Joaquim recomenda sempre a contratação de condutores . Além de aumentarem a segurança do visitante, contribuem também para uma visita mais interessante pois possuem diversos conhecimentos a respeito da história, biologia e geologia da região. Acesse a lista de condutores cadastrados na unidade de conservação no link orientações.

REGRAS PARA VISITAÇÃO:


- O agendamento prévio, retirada de autorização  e assinatura do Termo de Reconhecimento de Risco são obrigatórios ! informações no link sobre ACESSO ao atrativo

- Horário limite para entrada na trilha 10h00, horário limite para saída da trilha 17h00;

- São permitidos grupos de no máximo de 10 pessoas, respeitando-se o distanciamento mínimo e as regras sanitárias vigentes

OBRIGATÓRIO:

- O uso de máscara de proteção por todos os visitantes durante toda a permanência no Parque

- Que o condutor(a) disponibilize álcool gel e assegure a constante higienização das mãos dos visitantes( no caso de trilhas de condução obrigatória)

- Manter o distanciamento mínimo entre as pessoas de 2 metros durante todo o percurso da trilha e permanência no Parque

- Descartar adequadamente, fora do parque, todo o resíduo produzido durante a visita

- Todos os visitantes estarão sujeitos ao controle de temperatura, sendo vedada a entrada de pessoas em estado febril

- Proibido ofertar alimentos ou qualquer tipo de contato direto com animais, devendo ser respeitado o distanciamento mínimo de 10 metros

RECOMENDAÇÕES:

- Somente poderão ingressar no Parque aqueles que estiverem saudáveis e que não tenham apresentado sinais e sintomas de COVID-19 nos últimos 14 dias, nem contato com pessoas com suspeita de contaminação

- As medidas de etiqueta respiratória devem ser utilizadas a todo o momento: Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com o cotovelo flexionado ou lenço de papel; utilize lenço de papel descartável para higiene nasal. Guarde em um saco especial com você para descartá-lo adequadamente fora do Parque protegendo outras pessoas; evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca e a própria máscara

- Para minimizar o risco de exposição ao COVID também para a fauna nativa, dada a indisponibilidade de banheiros, sugere-se, em relação aos resíduos dos visitantes (fezes/urina): a utilização de tubo para acondicionamento de dejetos, ou, pulverizar hipoclorito 2% sobre os resíduos; no caso de fezes, além da pulverização, enterrar. Sugerimos que os condutores informem previamente aos visitantes sobre a inexistência de sanitários no interior do Parque Nacional de São Joaquim

- Reiteramos que as autorizações são exclusivas para acesso à trilha da Pedra Furada, não está autorizado o acesso ao Mirante da Pedra Furada, sendo o acesso irregular passível de penalização ao condutor(a) responsável.

 

CONHEÇA O PLANO DE USO PÚBLICO DO PARQUE  !!

DOWNLOAD DOS ANEXOS/APÊNDICES DO PLANO DE USO PÚBLICO

 

 

 


 

 

 

 

 

btn topo

O Que Fazer

 PEDRA FURADA

  • No Parque Nacional de São Joaquim há possibilidade de se visitar o Mirante do Morro da Igreja, com vista para a Pedra Furada.
  • ATENÇÃO !! O ACESSO AO MORRO DA IGREJA É LIMITADO E REQUER AUTORIZAÇÃO DO ICMBIO. VERIFIQUE INFORMAÇÕES NO LINK ¨QUANDO IR¨ ou ¨AUTORIZAÇÃO PARA INGRESSO¨

         IMPORTANTE:

  1. Para acesso ao Mirante do Morro da Igreja esta proibido o trânsito de vans com capacidade maior que 18 passageiros, ônibus, micro ônibus, caminhões e maquinas, devido a determinação da Força Aérea Brasileira, proprietária da estrada. Esta permitido o trânsito de pedestres, ciclistas, motocicletas, automóveis e vans com capacidade de até 18 passageiros.
btn topo

Orientações

 

Abaixo segue a lista dos(as) condutores(as) autorizados(as) a conduzir comercialmente no PARNA de São Joaquim, cadastrados no edital 01/2020, de acordo com a Portaria ICMBIO Nº 769 de 10 de dezembro de 2019.

Atenção apenas alguns destes(as) condutores(as) estão autorizados(as) a conduzir na Trilha da Pedra Furada.

ACESSE ABAIXO A LISTA DOS CONDUTORES AUTORIZADOS, OS ATRATIVOS EM QUE CONDUZEM E OS IDIOMAS FALADOS. 

CLIQUE AQUI E ACESSE A LISTA DE CONDUTORES(AS) AUTORIZADOS(AS).


Atenção: O PARNA São Joaquim não se responsabiliza pela qualidade dos serviços prestados pelos(as) condutores(as) listados(as). Solicitamos que informem imediatamente à gestão do parque, caso identifiquem quaisquer irregularidades ou condutas inadequadas por parte de condutores durante atividades de visitação na UC.
 

Mais informações pelo telefone (49) 3278-4994.

 

Acesse o Guia de Conduta Consciente em Ambientes Naturais

 

 

 

 

btn topo

Limites das Unidades de Conservação Federais

PLANO DE USO PÚBLICO DO PARQUE NACIONAL DE SÃO JOAQUIM

ANEXOS DO PLANO DE USO PÚBLICO

Limite do PNSJ:

Quer saber mais sobre as Unidades de Conservação ? Acessse o SITE DO ICMBIO

btn topo