O Que Fazemos

Em outubro de 2017 foi publicada a Portaria ICMBio n° 687, que criou o Núcleo de Gestão Integrada - ICMBio Costa dos Corais, NGI ICMBIO COSTA DOS CORAIS, um arranjo orgazacional que integra a gestão de duas unidades de conservação federais:

A ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL COSTA DOS CORAIS (APACC) é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável. Mesmo assim, o território da UC é todo de posse e domínio púbico por se tratar que áreas marinhas e terrenos da União.A gestão da APACC busca conciliar as atividades humanas (pesca e turismo) com a conservação do meio ambiente, devendo orientar e conduzir o desenvolvimento social e as atividades produtivas de forma a impedir a degradação ambiental e assegurar a proteção dos recursos naturais, das paisagens, e das culturas tradicionais presentes. Logo APACC
A RESERVA BIOLÓGICA DE SALTINHO (REBIO Saltinho) é uma unidade de conservação federal, localizada no estado de Pernambuco, nos municípios de Tamandaré e Rio Formoso. Foi criada pelo Decreto Presidencial n° 88.744 de 1983 e está no grupo de proteção integral, sendo possível somente o uso indireto de seus recursos.

A REBIO Saltinho apresenta um dos últimos remanescentes de Floresta Atlântica do Estado de Pernambuco, abrigando espécies raras, endêmicas e ameaçadas de extinção. Os ambientes protegidos pela UC têm importante papel de conectar pequenos fragmentos de florestas da região, o que possibilita o fluxo de fauna e flora e amplia seu papel de conservação da biodiversidade indo além de seus limites.

Para atender os objetivos de criação, as principais atividades desenvolvidas pela gestão da UC são: proteção, inclusive com a presença de brigadistas (que atuam também no entorno da UC); pesquisa e visitação com objetivos educacionais.

Clique aqui e veja o Plano de Manejo, Mapas e outras informações de Saltinho

Logo Saltinho

Conforme Regimento do NGI (Portaria 549/2018) a gestão é composta pelas áreas temáticas:

I – Administração e Logística;
II – Pesquisa, Monitoramento e Manejo;
III – Proteção Ambiental;
IV – Uso Público, Negócios e Serviços Ambientais; e,
V – Gestão Socioambiental.